RESENHA | "O OCEANO NO FIM DO CAMINHO" de Neil Gaiman

em segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Foto: Acervo Pessoal - @paragrafocult
Editora: Instrínseca  |  Páginas: 208  |  Ano: 2013  |  Gênero: Fantasia, Young-Adult 

Sinopse: Um homem de meia idade volta a casa onde passou a infância para um funeral. A construção não é mais a mesma, e ele é atraído para a fazenda no fim da estrada, onde, aos sete anos, conheceu uma garota extraordinária, Lettie Hempstock, que morava com a mãe a avó. Ele não pensava em Lettie há décadas, mas mesmo assim, ao se sentar a beira do lago (o mesmo a que ela se referia como oceano) nos fundos da velha casa da fazenda, o passado esquecido volta de repente. É um passado estranho demais, assustador demais, perigoso demais para ter acontecido de verdade, especialmente com um menino. Quarenta anos antes, um homem cometeu suicídio dentro de um carro roubado no fim da estrada que dava na fazenda. Sua morte foi o estopim, com consequências inimagináveis. A escuridão foi despertada, algo estranho e incompreensível para uma criança. E Lettie - com sua magia, amizade e a sabedoria digna de alguém com muito mais de onze anos - prometeu protegê-lo, não importava o que acontecesse.

Sempre tive vontade de conhecer um pouco mais do universo fantástico e fantasioso de Neil Gaiman. A primeira vez que ouvira falar do autor foi quando assisti a um filme que posteriormente fui saber que era a adaptação de uma de suas obras: Stardust - O mistério da estrela.

Livros eram mais confiáveis que pessoas, de qualquer forma.

Apesar de ter gostado, nunca cheguei a ler nada do autor até essa semana, quando finalmente adquiri um de seus livros e me pus a ler. Já tinha lido algumas resenhas sobre o livro, até mesmo fui perturbar a Ley no whatsapp para que me dissesse se realmente valia a leitura. 
Não vou negar que comecei a leitura com as expectativas lá nos céus. O livro começa com o narrador já adulto. Ele está indo a um funeral. Já não é mais uma criança e ao passar pelos arredores do local onde passou a infância, quando se dá conta, já está a caminho da antiga fazenda dos Hempstock, local no qual passou por momentos impossíveis de esquecer quando era pequeno ao lado de sua amiga Lettie. 
Perto da casinha da fazenda, havia um pequeno lago que Lettie o convencera de que seria um Oceano. Ela dizia isso com tanta convicção que até ele acreditara. 

A língua é o fundamento da construção de tudo. Nos meus sonhos, eu usei esse idioma para curar os doentes e para voar; uma vez sonhei que tinha uma pequena pousada a beira-mar, e para todo mundo que se hospedava lá eu dizia, naquela língua, "Sê inteiro", e eles se tornavam inteiros, e não pessoas fragmentadas, não mais, porque eu havia falado a língua da criação. 

Toda a narrativa do livro tem uma aura meio lúdica. Após ver o pequeno lago, o narrador se perde em memórias e volta para a época de quando tinha apenas uns sete ou oito anos, quando conheceu a amiga e o Oceano ali no final do caminho. Tudo então é narrado através de seus olhos de garotinho. Ele era uma criança inteligente e reservada, que vivia enfiado nos livros e fantasiando com o mundo, então talvez por isso a sua narrativa tenha me deixado tão apaixonada. 
Acontecimentos do cotidiano se transformavam através de seu olhar inocente, que muitas vezes não percebia o que estava realmente acontecendo ali, a gravidade da situação. Quando conhece Lettie, o jovenzinho fica encantado pois encontra uma melhor amiga e também uma protetora, alguém que sempre parece saber como o tirar dos problemas. 

Esse é o problema com as coisas vivas. Não duram muito. Gatinhos num dia, gatos velhos no outro. E depois ficam só as lembranças. E as lembranças se desvanecem e se confundem, viram borrões...

O narrador conhece Lettie de uma forma peculiar. Sua família sempre teve uma situação financeira estável porém quando as coisas "apertam", seus pais decidem colocar o seu quarto para alugar de forma que ele dormirá com a irmã mais nova no quarto dela. Quando o novo inquilino se suicida, a vida do garoto muda completamente e coloca em seu caminho as três moradoras da fazenda Hempstock.

As memórias de infância às vezes são encobertas e obscurecidas pelo que vem depois, como brinquedos antigos esquecidos no fundo do armário abarrotado de um adulto, mas nunca se perdem por completo

É impossível não ser conquistado por Lettie desde o primeiro momento. A garotinha parece ter bem mais do que seus onze anos, já que é muito esperta, com frases rápidas e um sotaque engraçado em alguns momentos. Sem contar todo o cuidado que ela tem com o narrador. 
No entanto, a morte do inquilino causou danos graves ao local, já que libera alguma força que passa a ir atrás do garotinho, o que estreita ainda mais a relação dele com as Hempstock, afinal, elas tem que proteger o garoto e deter o que quer que esteja tentando prejudicar ele e sua família. 

Eu adorava mitos. Não eram histórias para adultos e não eram histórias para crianças. Eram melhores que isso. Simplesmente eram.

Em muitos momentos eu me identifiquei com o protagonista. Ele em toda a sua inocência da idade, o medo extremo que sente em certas situações e que apesar disso, reúne toda a sua coragem para seguir em frente. É realmente possível acreditar e se identificar. O autor conseguiu pegar a essência de ser criança, os medos da infância e colocar ali nas páginas. Até mesmo nas partes em que o narrador está adulto, você sente a saudade do tempo em cada palavra que ele diz.

Vou dizer uma coisa importante pra você. Os adultos também não se parecem com adultos por dentro. Por fora, são grandes e desatenciosos e sempre sabem o que estão fazendo. Por dentro, eles se parecem com o que sempre foram. Com o que eram quando tinham a sua idade. A verdade é que não existem adultos. Nenhum, no mundo inteirinho.

Comecei o livro achando que seria parado e maçante apesar das expectativas altas, não vou mentir. Mas apesar de ser uma leitura bem parada, não tem como você ler e não gostar. Não tem como ler e em alguns momentos não ser engolido pelas memórias da sua infância ou não se perguntar se o que acabou de ler realmente aconteceu ou se não foi tudo fruto da imaginação de uma criança.
Um livro lento, doce e muito bem escrito, cheio de reflexões, fantasia e nostalgia, do tipo que aquece o coração. Fico mais do que feliz que o meu primeiro contato com o autor tenha sido tão positivo. 

Fui para outro lugar em minha cabeça, para dentro de um livro. Era para onde eu ia sempre que a vida real ficava muito difícil ou muito inflexível.

Nota: 4,5/5,0

30 comentários , comente também!

  1. Oi, Larissa como vai? Essa obra é linda mesmo, suas reflexões e nostalgia com fantasia adocicada é muito boa para ser lida. Sua resenha ficou linda, parabéns. Leia outros livros do autor, irás gostar. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. "Não vou negar que comecei a leitura com as expectativas lá nos céus."

    É sempre bom evitar essas expectativas para não se frustrar tanto. Quando não esperamos muito de um livro (ou filme, álbum de música etc.), o que vier de bom é lucro. Ao menos, no saldo geral, você gostou.

    Sobre Gaiman, li pouca prosa. Mas li MUITA hq escrita por esse cara, e o acho o segundo melhor escritor de quadrinhos da História.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Parece ser um livro muito bom! <3

    pimentamaisdoce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada dele Larissa e morro de vontade. Esse livro me pareceu ser um ótimo ponto de partida, adorei a história!

    ResponderExcluir
  5. Neil Gaiman é bem conhecido no mundo dos quadrinhos. Parece que a literatura envolvenfo seu nome veio para ficar. Parece também que há muita qualidade nessa trama. Será que a narração me fisgaria? Espero que sim. Ele e King são dois autores cujo material pretendo conhecer em breve.

    Um abraço. Tudo de bom.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Larissa. Tudo bem por aí?

    Eu chego a considerar essa obra um clássico, apesar de nunca ter a lido. Sempre vi resenhas positivas sobre ela e não entendo o porque de nunca ter lido. Falando nisso, o Neil Gaiman é um autor e tanto... tenho algumas obras dele na minha fila de leitura.

    Adorei o seu blog! Abraços.
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Larissa,

    Eu só li um livro do Neal e achei a escrita dele bem interessante. Confesso que não é algo que eu costumo ler, mas gosto de conheceras histórias dele.

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  8. Oi Larissa, tudo bem? Eu gostei de Mistério da Estrela, mas confesso que esperava mais, no entanto, amei Deuses Americanos. Acho Gaiman um autor bastante versátil, quero conferir esse tb!

    BJs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Esse é um dos livros em que mais grifei por conta das citações envolvendo amor pelos livros. Por vezes me identificava com o personagem pela sua personalidade mais reservada e pelo amor a literatura. Adoro esse detalhe dessa obra.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  10. Olá, Larissa!
    Já ouvi falar muito do escritor mas ainda não li nada dele. Fantasia e young adult são 2 géneros que não são o meu forte, mas de qualquer modo fiquei entusiasmada após ler a sua opinião.
    Beijinhos



    http://tudosoblinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Essa capa é linda e impecável, o livro me parece ótimo e é tão gosto ler livros que trazem reflexões.
    Eu simplesmente fico encantada e esse livro já entrou para lista de leituras.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Amei sua resenha, a capa desse livro está linda demais, uma pena a história ser meia parada, mas que bom que isso não a afetou! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Lari, eu nunca li nada do autor, fiquei bem curiosa com sua resenha, mas não sei, curti tanto a parte em que conta o início do livro, o narrador maduro no caminho de um funeral. Talvez eu leia no futuro, quem sabe!

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  14. Oi Lari!
    Eu imagino que esse e um dos poucos livros do Gaiman q eu tenha alguma vontade de ler. Nao so a premissa parece boa com o protagonista tambem. Ta na minha listinha de leituras.

    Abraços
    Emerson
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oi, Larissa!
    Tenho esse livro há muito tempo, mas sempre empurro a leitura para depois. Já tinha até desistido, quando vi sua resenha. Também nunca li nada do autor e fiquei interessada para saber mais dessa trama. Mesmo sendo uma leitura mais lenta, acho que vou tentar.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  16. Olá, Larissa.
    Eu já li quatro livros do autor, e infelizmente não consegui gostar de nenhum deles. Esse eu não li, mas meu sobrinho fala muito bem mesmo. Não sei se me aventuro a ler outros livros dele.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  17. Oi Larissa,

    Todo mundo fala a mesma coisa desse livro. Só li um livro do autor e gostei do estilo de narração dele. Se for ler outro com certeza vai ser esse o próximo.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Oi Larissa!
    Menina, eu adoro o filme Stardust! E aí, dps de um tempo que eu tbm fiquei sabendo que era um livro do Neil Gaiman. É um autor que eu tenho muita curiosidade de conhecer, mais ainda não fiz isso. Nem sei por qual livro começar na vdd, rs.
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oi, Lari

    Também conheci o autor através do filme, mas nunca tive curiosidade de ler nada dele. Eu confesso que tenho bastante dificuldade com histórias com crianças em papéis de destaque. E como você disse que essa essência tá super presente ao longo da narrativa, creio que realmente eu não iria gostar. Mas que bom que você foi surpreendida positivamente!!

    Beijos
    -Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  20. Oi, Larissa!
    Ainda não conheço a escrita do autor, mas tenho muita curiosidade. Muito legal que sua experiência com a leitura do livro foi tão positiva.

    Beijos
    Construindo Estante || Instagram

    ResponderExcluir
  21. Oi Larissa,
    Meu contato com o Neil foi com 'Deuses Americanos', mas quero dar chance a mais obras do autor.
    Gostei da sua dica!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Oi, Lari!
    Nunca li nada do Gaiman, mas o sigo nas redes sociais e gosto mto dele como pessoa. :)
    Fiquei curiosa por esse livro, porque já tinha lido várias resenhas sobre ele, mas nenhuma tão completa quanto a sua.

    Um beijo,
    Fernanda Rodrigues | contato@algumasobservacoes.com
    Algumas Observações
    Projeto Escrita Criativa

    ResponderExcluir
  23. Oi Larissa, tudo bem?
    Meu primeiro contato com Neil Gaiman foi com Coraline, primeiro o filme e depois os livro.
    Já li 'O Oceano no fim do caminho' e concordo com sua resenha. É um livro doce, com fantasia e a inocência da infância. Também li com mais expectativas do que deveria e talvez por isso tenha me decepcionado um pouco, mas isso não quer dizer que não gostei.
    Queria muito ver esse livro no cinema, de preferência com estilo bem fantasia um pouco dark. Seria lindo!

    Até mais;
    |Mente Hipercriativa (Blog) | Mente Hipercriativa (Fanpage)|

    ResponderExcluir
  24. É uma leitura parada e MUCHO LOCA
    eu li esse tambem, menina qe surpresa que foi esse enredo todinho hahahaha
    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  25. acredita que eu nunca li nada do Neil Gaiman?! e já vi muito a capa desse livro por livrarias e sempre tive curiosidade em ler, fiquei com ainda mais vontade com a sua resenha

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  26. Olá...
    Adorei a sua resenha!
    Esse livro está na minha lista de desejados e estou simplesmente loooooouca pra ler! Apesar das ressalvas, seus comentários a respeito me fizeram desejar a leitura ainda mais...
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Olá...
    Adorei a sua resenha!
    Esse livro está na minha lista de desejados e estou simplesmente loooooouca pra ler! Apesar das ressalvas, seus comentários a respeito me fizeram desejar a leitura ainda mais...
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. É tão bom quando temos uma experiencia positiva com o primeiro livro que lemos de um autor! Fico feliz que tenha gostado da leitura, Neil Gaiman não decepciona!

    Beijo
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  29. Morta de curiosidade com esse livro e as aventuras e a menina Lettie

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  30. Oi, flor!!
    Nunca li nada desse autor, mesmo com toda fama!
    Tenho vontade, mas ainda não surgiu a oportunidade...
    Que bom que você aproveitou a leitura e curtiu mesmo com esse desenrolar mais lento ;)

    Beijinhos :*
    Thay - Sankas Books

    ResponderExcluir